So You Think You Can Dance

So You Think You Can Dance é um dos meus mais novos seriados preferidos! Na verdade nem é seriado e sim um reality show americano de competição de dança. E que também na verdade não é novo já que a primeira temporada estreou em 2005,  Mas o que é verdade é que o programa segue o estilo do American Idol, pois compartilha os mesmos criadores. Sendo assim tem audições nacionais com grande número de inscritos formadas por artistas profissionais, amadores e aspirantes a dançarinos (dos mais variados tipo e hilariantes por natureza) que se apresentam nas eliminatórias e alguns deles são selecionados para outra competição em Las Vegas de onde 20 são escolhidos para participar do show. A cada episódio, os concorrentes devem aprender diferentes coreografias dançadas em pares como testes às suas habilidades e talentos a fim de receber o título de “dançarino favorito da América”. Fez tanto sucesso que em 2006 já havia versões derivadas do programa em países como Nova Zelândia, Turquia, Israel, Canadá, Alemanha, Grécia, Polônia, Malásia, Noruega, Países Baixos, África do Sul e Austrália.

Gente realmente de motiva a levantar do sofá e sair “Dançando” pela casa, é muito contagiante. E por de ser sobre dança umas das características que mais são citadas são ter estilo, personalidade e versatilidade. Os concorrentes são de um nível profissional e até os que não ficam em primeiro lugar acabam por conseguir emprego no mundo divertido da dança. Por escutar e tentar entender os comentários dos jurados que são coreógrafos, ganhar um olhar mais crítico e detalhista vem no pacote. E te faz ver a dança como uma arte que ela é, cada movimento, expressão facial ou corporal e um simples posicionamento das mãos, pés, cotovelos ou detalhes assim te fazem ver um completo outro sentido. Como é gritante estou apaixonada… pela dança seja ela de qualquer estilo que me faça rir ou chorar, mas acima de tudo me emocionar.

Cada participante, bem como os coreógrafos, têm seu estilo, caráter e charme. Que faz com que você queira entrar lá no palco com a linda da Cat Deeley. (desde a segunda até a atual temporada é a apresentadora, mas não muito Lauren Sánchez, apresentadora da primeira temporada que eu não fui muito com a cara) para pular, abraçar e “dançar” junto a todos.

Como disse estou estado de amor profundo e intenso com o programa e com a dança em geral, mesmo só tendo assistido a primeira e segunda temporada. Me desculpem, mas vou mergulhar nesse assunto nos proximos posts para tentar compensar os 2 (isso mesmo 2) meses que fiquei desaparecida por aqui.

Ps.: Me desculpem mais uma vez, mas estava necessitada de criatividade e essa nunca aparecia então fiquei adiando e adiando postar, mas não vou mais fazer isso com vocês. E alias se lerem com atenção o texto acima tem algumas palavras destacadas e tem uma lógica pra isso, (não, não  estou mais louca que o meu “normal”, não se preocupem) essas palavras definem o que é o SYTYCD pra mim. beijos e até daqui a pouco.

Anúncios